Dieta após a cirurgia bariátrica: como deve ser a alimentação após a cirurgia?

Dieta após a cirurgia bariátrica: como deve ser a alimentação após a cirurgia?

Esta é uma das principais dúvidas de quem procura a cirurgia bariátrica. Como é a dieta após a cirurgia? É necessário quanto tempo de dieta líquida? É possível depois voltar a comer sólidos normalmente? Algum alimento á proibido após operar?

É importante salientar que cada equipe pode possuir um protocolo próprio de progressão da dieta e recomendações específicas. É sempre recomendável que você siga as orientações de quem está cuidando de você, mesmo que ela seja diferente do que está na internet, na televisão ou do que seu amigo que operou e ficou super bem lhe disse.

Em linhas gerais, há necessidade de uma progressão gradual, que se inicia com líquidos claros até chegar nos alimentos sólidos. Todas as etapas são importantes e possuem um propósito: permitir uma boa recuperação ao mesmo tempo em que garante um aporte hídrico e energético suficiente para o paciente não sofrer inconvenientes como desidratação ou hipoglicemia.

  1.       Fase líquida exclusiva: se inicia no hospital, geralmente 1 a 2 dias após a cirurgia, e se estende por 7 a 10 dias, de acordo com a orientação da nutricionista. São permitidos líquidos claros (água, chá, isotônico, água de coco) e sucos/ caldos bem ralos e coados. Respeitar os intervalos e quantidades é muito importante.
  2.      Dieta cremosa: inclui alimentos já ligeiramente mais consistentes, como sopas batidas e vitaminas de frutas sem coar, e é mantida por cerca de 7 dias.
  3.      Dieta pastosa: com duração de cerca de 1 semana, nesta fase permitem-se os purês, frutas amassadas e alimentos bem cozidos e amassados.
  4.   Dieta leve: inicia-se a adaptação para a dieta geral. Incluem-se os alimentos habituais aos poucos, ainda bem cozidos e que não demandem muita mastigação.

Ao final de um mês de cirurgia, é bastante provável que a nutricionista que te acompanha já te encoraje a testar sua tolerância aos alimentos mais consistentes e fibrosos (carnes, folhas, grãos), sempre aos poucos e respeitando a tolerância de cada um.

Seguem recomendações importantes para todas as fases do pós operatório, e que devem ser consideradas para toda a vida:

– A escolha por alimentos frescos e nutritivos é extremamente importante. Como a quantidade de alimentos ingeridos é limitada, cada refeição deve ser uma oportunidade para oferecer ao seu corpo os nutrientes necessários para a manutenção de uma boa saúde.

– Hidrate-se! E a dica de ouro é: não espere ficar com sede. Beba água em pequenas quantidades, o dia todo. Com o estômago reduzido, fica difícil ingerir uma grande quantidade de líquidos de uma vez, e acaba havendo desidratação persistente. Isso pode levar a cansaço, irritação e até mesmo problemas nos rins e infecções.

– Proteínas são a base da alimentação de um indivíduo após a cirurgia bariátrica. Planejamento e atenção com o que se coloca no prato é fundamental para perder peso de forma satisfatória sem comprometer a saúde dos músculos e ossos (massa magra).

– A mastigação é uma importante aliada, e por vezes é necessária a ajuda de um profissional da área de Fonoaudiologia para avaliar e orientar. Uma mastigação adequada evita mal estar, intolerâncias alimentares, vômitos e os famosos ‘entalamentos’, que é quando um alimento geralmente mal mastigado entala no pequeno estômago e muitas vezes precisa de endoscopia para ser retirado.

– O café deve ser evitado nos primeiros meses pois costuma ser irritante para o estômago que está se recuperando.

– Bebidas alcoólicas devem ser proscritas nos primeiros meses de cirurgia. Como não há níveis seguros para o consumo, mesmo após vários meses ou anos a recomendação é se manter longe do álcool o quanto for possível, abrindo raras exceções (e em pequena quantidade).

E por fim… sempre tire suas dúvidas com os profissionais que estão cuidando de você! Eles serão seus grandes aliados não só no curto prazo, mas por toda a sua vida, para que você desfrute da melhor forma os resultados do seu tratamento.

Fonte:
Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM): https://www.sbcbm.org.br

AUTORA

Ana Carolina da Costa Mello Moreira
Ana Carolina da Costa Mello Moreira Cirurgiã do Aparelho Digestivo – CRMSP 130.766
• Título de Especialista em Cirurgia do Aparelho Digestivo pelo CBCD (Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva)
• Certificada com Área de Atuação em Cirurgia Bariátrica e Metabólica pela SBCBM (Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica)
• Pós Graduada em Cirurgia Bariátrica e Metabólica no Hospital Alemão Oswaldo Cruz (São Paulo – SP)
• Cirurgiã Assistente do Grupo de Cirurgia Bariátrica de Valinhos – GCBV
• Membro Titular da SBCBM e CBCD, e também membro da IFSO – International Federation for the Surgery of Obesity and Metabolic Disorders)

Entre em Contato

Deixe aqui sua mensagem que em breve retornaremos…

2019-03-20T21:17:58+00:00